Arquivo da categoria: Poemas

Macumbeiro ???

Não sou macumbeiro não, sou umbandista,
Umbandista de coração.
Sinto o desejo de ser sempre melhor
E os guias do terreiro sempre me dão a mão,
Me ensinam a ter os pés no chão,
Me ensinam a amar o meu irmão.

Não sou macumbeiro não, sou umbandista,
Todo o mundo é minha familia, e isso não é força de expressão,
É a certeza de que esse mundo todo faz parte de meu coração,
É a certeza que todos somos irmãos.

Se faço o mal? Não
O mal é feito por cada um, dentro de seu coração,
Por mais que eu quisesse ou tentasse
Não conseguiria levantar a mão
A Umbanda que vive em mim
Falaria mais alto no momento da ação.

Tomo benção dos Pretos Velhos
Com eles sento no chão,
Não me acho digno de ficar na mesma altura
De quem me ensina o amor, a caridade, o perdão.

Não sou um “bon-vivat”
Mas como gosto de estar com os senhores do prazer,
Beber e conversar com eles me faz ter segurança,
Certeza de que não estou sozinho,
Certeza que em segurança vão me manter.

Visto branco, uso guia
Acendo vela,
Como farofa e uso dendê,
Danço e incorporo,
Sem minha Umbanda não conseguiria viver.

Não por que ela é a razão da minha vida,
ela me ensinou que essa razão é o crescer,
Mas é que com ela a vida é tão bonita,
Tão bonita que até as dores e sofrimentos deixam de ser o que são
E se tornam oportunidades, todas para eu poder crescer.

Etiquetado , , ,