Arquivo da categoria: Dúvidas

Na queima da pólvora a luz de Oxalá…

fundango_3 Saravá e luz aos meus irmãos umbandistas, ou não, que veêm no estudo um aliado potentissimo em nossa caminhada espiritual; faz um tempo que não escrevo aqui, as funções do dia a dia são tantas que as coisas importantes acabam dando lugar para outras menos importantes, porém, fazendo uma coisa de cada vez vamos arrumando um jeito de atender todo mundo.

Desde as minhas primeiras visitas aos Terreiros de Umbanda, quando a curiosidade misturada a vontade de aprender me faziam ficar atento a tudo e a todos, notei a presença de um elemento de trabalho que nunca tinha visto ser usado em outros cultos religiosos, na época me deram o nome de “fundanga”, porém, o costume sempre me fez chamar pelo nome convencional, pólvora; o tempo foi passando e a medida que isso acontecia percebi a ampla utilização da pólvora nas Casas Umbandistas, porém,notei também que poucas pessoas que passam por um “ponto de pólvora” ,como é conhecido, ou até mesmo muitos que fazem o mesmo nas pessoas sabem a força deste ato, seu significado e sua real finalidade em nossa religião, então, vamos lá… Continuar lendo

Etiquetado , , , , ,

Orixás, Voduns e Nkissis

 

Nos últimos anos temos visto uma grande maioria de casas, centros que anexam ao culto umbandista o culto aos Orixás africanos, o Candomblé; Quando questionados a respeito da “umbandomblé” as lideranças umbandistas se dividem em opiniões, alguns contra, outros a favor, eu particularmente acredito que são religiões distintas, com foco e trabalho, definitivamente, muito diferente um do outro. Enquanto a Umbanda acredita no crescimento espiritual fundamentado na prática das 3 virtudes maiores que são a fé, a esperança e a caridade, o culto africano acredita no crescimento fundamentado no trabalho pessoal de melhoria com auxilio nos mitos vividos pelos Orixás da pessoa e as indicações decorrentes do sistema de Ifá Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , ,

Bruxos e Feiticeiros na Umbanda

mestres_da_magia
Recebemos um email do nosso irmão George Carlos de Cuiabá-MT nos perguntando a respeito da presença de entidades que se manifestam como bruxos e feiticeiros dentro das casas umbandistas, é certo? é possível? dentro de nossa limitada capacidade, mas crendo na assistência dos nossos guias e amigos espirituais, tentaremos responder ao irmão com a cautela e cuidado que o assunto tratado merece.

Não me lembro mais qual foi a primeira vez em que ouví falar sobre a presença de espiritos que se manifestam como bruxos e e feiticeiros na Umbanda, porém, me lembro da quantidade de vezes em que busquei conhecer, aprender, ler sobre esse assunto. Não é de se assustar que em uma religião que crê na unidade religiosa exista a presença de seres que pregam e vivem crenças diferentes unidos, assim acreditando já me deparei com uma diversidade enorme de falanges de trabalhos nas casas umbandistas tais como por exemplo a Falange dos Feiticeiros (que vem a ser a de São Cipriano), a Falange Real (de reis e rainhas), a Falange Imperial (composta por espiritos que viveram nos morros e favelas, não confundir com a falange dos Malandros), entre outros; Quando analisamos algumas dessas manifestações nos assustamos ou com a baixa vibração de espiritos que aproveitam da falta de conhecimento dos membros de algumas casas e inventam terem sido isso ou aquilo, cobram por supostos trabalhos que nada tem a ver com a energia que supostamente representam e realizam um verdadeiro desfile de carnaval com roupas que nem de longe lembram a Umbanda, ou nos assustamos com a constatação da veracidade de alguns que de tão evoluídos que são só de nos olhar já nos “desmontam” trazendo conhecimentos e ensinamentos antigos e milenares nos ensinando a verdadeira essência da magia enriquecendo assim a nossa tão querida Umbanda. Magos, Feiticeiros, Bruxos, Padres (sim, no passado existiu uma Falange de Padres na Umbanda) todos são bem vindos na Umbanda, não importa se são velhos, novos, antigos ou atuais, o que nos importa é a prática da caridade a que eles se propõe a fazer na Umbanda. Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , ,