Arquivo mensal: maio 2012

Dica…

Uma página muito boa com textos maravilhosos e muito bem embasados, a página do Tio Chico é um prato cheio para estudiosos, pesquisadores e devotos da Umbanda e dos Pretos Velhos. fica a dica…
http://umbandadochico.wordpress.com/

Os Pretos de ontem, Senhores de hoje

É chegado o mês de maio, o mês do amor, o mês em que comemoramos o maior tesouro dos filhos, a mãe, o mês em que toda a orbe romana celebra a Mãe do Cristo, Maria de Nazaré, aquela que tanto ouvimos ser aclamada nas casas de Umbanda pelos adjetivos tão comuns na boca dos pretos velhos e tão desentendidos pelos umbandistas como: a Imaculada Conceição, a Virgem do Rosario, a Senhora da Penha, a Senhora das Dores, e por aí vai as quase 500 invocações á Virgem Mãe existentes; acompanhando essa celebração as casas de Umbanda festejam no mês de maio também a linha de Yorimá: a falange dos Pretos e Pretas Velhas (os). A falange dos Pretos Velhos é considerada, ao lado da falange dos caboclos, a cúpula da Umbanda, aqueles que mais responsabilidade possuem na religião, não somente por serem idosos, oque para nós é sinônimo de sabedoria, mas sim pelo nível de evolução espiritual dos mesmos e a importante função que desempenham nos terreiros que é a de organizar, manter a ordem, ensinar, e fundamentar. Muito antes das manifestações do Caboclo das 7 Encruzilhadas no Médium Zélio de Moraes os Pretos Velhos e os Caboclos já se manifestavam em pessoas espalhadas pelos quatro cantos do país, o primeiro Preto Velho á se manifestar através do Médium Zélio de Moraes foi o Pai Antonio, foi ele também a primeira entidade na Umbanda a usar um objeto que o ligasse a sua encarnação anterior, dizem que logo que incorporou no Médium Zélio, Pai Antonio se afastou da mesa dos trabalhos e se dirigiu para um canto qualquer do terreiro, os assistentes lhe perguntaram o motivo o motivo que o fazia se afastar da mesa de trabalho ao que ele respondeu:
– Zin fio, nego é veio e nego, nun é merecedô di sentá na mesa do sinhô.
Após alguns instantes lhe perguntaram sobre o que mais ele sentia falta da terra e ele respondeu cantando o primeiro ponto cantado de sua falange na Umbanda:
– Meu cachimbo tá no toco, manda muleque buscar, no alto da derrubada meu cachimbo ficou lá.
Na sessão da semana seguinte todos trouxeram cachimbos e fumos para o “Vô” que não sentava na mesa.
Não há quem vá em um terreiro e não se sinta tocado e amado por essas entidades. A mensagem dos Pretos Velhos na Umbanda é a pratica do amor como base para todas as coisas boas da vida terrena, a vivência do perdão e a prática da caridade. São verdadeiros terapeutas nos terreiros ouvindo e aconselhando a todos que precisam, guardam os segredos da quimbanda sendo ótimos benzedores e descarregadores.

Irradiação: Todos os Pretos Velhos vem na linha das almas, mas cada um vem na irradiação de um Orixá diferente.
Fios de contas: Muitos dos Pretos Velhos gostam de guias com contas de Rosário de Nossa Senhora, alguns misturam figas e cruzes feitas de Guiné ou Arruda.
Roupas: Preta e branca, carijó (xadrez). As Pretas Velhas, ás vezes, usam pano de cabeça, lenços, toalhas, bengalas, chales, roupas de uso comum de baianas. Os Pretos Velhos geralmente usam calça e camisa das cores citadas, chapéu de palha, touca (se for um vovô), toalha, lenço e em algumas vezes bengala.
Bebidas: Café preto, vinho moscatel, vinho tinto, cachaça com mel (ás vezes misturam ervas e temperos), licores, e sucos naturais.
Comidas: As comidas oferecidas aos Pretos velhos são as mesmas que eles dispunham em sua última encarnação como carne de porco, feijoada, galinha a capidela, farofa de couve ou torresmo, mingau, rapadura, paçoca de pilão, doces de frutas, etc.
Dia da semana: Segunda- feira.
Chacra atuante: Básico ou sacro.
Cor representativa: Preto e Branco.
Fumo: Cachimbos ou cigarros de palha.

Não importa qual casa ou escola de Umbanda você frequente, todas ás vezes que você invocar a falange dos Pretos Velhos independentemente da ocasião e necessidade, se for para o seu bem, tenha certeza que eles irão te atender. Se você não conhece ainda o seu Preto ou Preta velha comece hoje mesmo á invoca-lo e pedir sua ajuda no seu dia a dia, você verá que, como cantamos nos terreiros, “… é de vagar, é de vagarinho, quem caminha com nego nunca fica no caminho”.
Adorei as Almas.